Nadador | Swimmer | 2007

exhibitions | exposições

Infiltração
Paço Municipal, Porto Alegre, RS 2009

Tempo ‘buscar’
SESC Piracicaba, Piracicaba, SP 2009

SESC Pinheiros, São Paulo SP 2007

Counter Flow
(F.A.q.2) Sincretismo dos Sentidos
SESC Ipiranga, São Paulo, SP

The (I)Mobility project

Sonia Guggisberg, by choosing water as material and movement as subject to a deepened discussion has begun a new working series, the (I)Mobility project. She reached it with photos and videos, migrating then to video installation. In her own words: “Through projections, I could trespass ground surface, generating virtual holes”. The artist points indirectly to the destruction of human potentiality by contemporaneous life confinement, individual life restraining, loneliness and emotional isolation.
(I)Mobility provokes a visible emotional pressure state by the opposition between moving and not moving around. Maybe is an attempt of pointing fluidity as a metaphor to modern times. Different from solid, liquid is not easily contained.
This project consists of a series of works and it is presented with the purpose of showing the opposite of the silent, introspective, meditative atmosphere evoked by water. Water is here the metaphor of it’s contrary. The continuous flow deals with the contemporary illusion of constant mobility. The swimmers have their movements restrained by confinement, with no way out. They swim to exhaustion and get nowhere. They swim against the stream or get bound and confined.
The purpose is to ponder over one’s immobility facing the policies of excess of contemporary world. The excess of information that whereas puts us in constant movement, paralyses us by not allowing careful, critical and conscious consideration.

Projeto (I)Mobilidade

Sonia Guggisberg ao escolher como material a água e como assunto o movimento para uma discussão mais aprofundada, deu início a uma nova série, o projeto (I)Mobilidade. Com isso ela chegou às fotografias e vídeos migrando para a videoinstalação. Em suas próprias palavras: “através das projeções, pude atravessar a superfície do chão gerando buracos virtuais”. Indiretamente a artista aponta para o confinamento da vida contemporânea, para a limitação das liberdades individuais, para a solidão, para o isolamento emocional destruindo as potencialidades humanas.
(I)Mobilidade provoca um visível estado de pressão emocional, pela oposição entre deslocar-se ou não deslocar-se. Talvez seja uma tentativa de apontar a fluidez como metáfora para os tempos atuais. Diferente dos sólidos, os líquidos não são contidos com facilidade.
Este projeto reúne uma série de trabalhos e é apresentado com o objetivo de mostrar o oposto da atmosfera silenciosa, introspectiva e meditativa evocada pela água. A água é aqui a metáfora do contrário. O fluxo contínuo lida com a ilusão contemporânea de mobilidade constante. Os nadadores têm seus movimentos contidos pelo confinamento, sem saída. Eles nadam até a exaustão e não chegam a lugar nenhum. Eles nadam contra o rio ou são amarrados e confinados.
O objetivo é refletir sobre a imobilidade de alguém frente às políticas de excesso do mundo contemporâneo. O excesso de informação que, ao passo que nos coloca em constante movimento, nos paralisa por não permitir uma consideração cuidadosa, crítica e consciente.

Swimmer

This installation consists of projecting a video where a person swims without moving forward. His feet are attached to the pool with a rubber band preventing him to go further. He swims until the exhaustion, gives up and returns to the starting point pulled back by the rubber band.

Countercurrent

This work shows a video with images of 3 or 4 people swimming in a pool showing the movement but without going forward. Projected vertically on a wall they swim compulsively but they keep staying in the same place. They swim upstream as if they could go up but not progressing because the current neutralizes their forces. Immobility is showed again. They fight against the artificially generated current of water.
This video installation results in two simultaneous projections directly on the same wall in a real size.

Game

The game pieces consist of images printed on the square soft shapes made in plastic which are arranged on the floor like a game of dominoes or hopscotch.
The purpose is to create a game that shows people living in an impossible situation, underwater. Apathetic but acting apparently the guys are sitting at the bottom of the pool holding a weight and behaving as if that were their habitat.


Nadador

A videoinstalação reproduz uma piscina. O Nadador pratica uma atividade cotidiana, entretanto a sensação provocada no espectador é bastante desagradável. O corpo imerso na água tenta se movimentar, porém encontra-se preso ao denso ambiente líquido e tem os gestos contidos por uma caneleira presa ao tornozelo.

Contra Corrente

Este trabalho mostra um vídeo com imagens de 3 ou 4 pessoas nadando em uma piscina mostrando o movimento, mas sem ir adiante. Projetados verticalmente em uma parede, eles nadam compulsivamente, mas se mantêm no mesmo lugar. Eles nadam rio acima como se pudessem subir, mas não progredindo porque a corrente neutraliza suas forças. A imobilidade é mostrada novamente. Eles lutam contra a corrente de água artificialmente gerada.
Esta instalação de vídeo resulta em duas projeções simultâneas diretamente na mesma parede em tamanho real.

Jogo

As peças do jogo consistem em imagens impressas nas formas quadradas e suaves feitas em plástico, que são dispostas no chão como um jogo de dominó ou amarelinha.
O objetivo é criar um jogo que mostre pessoas vivendo em uma situação impossível, embaixo d'água. Apáticos, mas agindo aparentemente, os caras estão sentados no fundo da piscina segurando um peso e se comportando como se isso fosse o seu habitat.